Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2007

Crítica ao Filme

 

A versão cinematográfica portuguesa da obra O Crime do Padre Amaro foi lançada a 27 de Outubro de 2005. A realização do filme esteve a cargo de Carlos Coelho da Silva, fazendo parte do elenco nomes como Soraia Chaves, Jorge Corrula, Nicolau Breyner e Rogério Samora.

 

Apesar de se manter a intencionalidade crítica à hipocrisia religiosa, ilustrada no incumprimento do celibato, o filme revela disparidade em relação à obra de Eça de Queirós. Tanto o intuito como o conteúdo do livro queirosiano foram deturpados na sua adaptação ao cinema transformando-se, assim, um dos mais notáveis romances da literatura portuguesa numa libidinosa maratona de 102 minutos. Independentemente de tal facto, tornou-se num dos filmes mais vistos em Portugal, no qual se substitui a subtileza e brilhante ironia social de um autor consagrado por um leque de imagens extremamente ousadas.

 

O público português é, assim, confrontado com uma imagem distorcida do meritório trabalho de Eça, associando o Crime do Padre Amaro a um conteúdo lascivo.

 

Fontes:

Sentimo-nos: Críticos

Mais sobre nós

Pesquisar neste blog

 

Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts

Crítica ao Filme

Arquivos

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Tags

todas as tags

Links

As minhas fotos

Contador de visitas

Faz o download do Adobe Flash Player
blogs SAPO

Subscrever feeds